terça-feira, 20 de novembro de 2012

Militares da GNR começaram a deixar Timor-Leste

.

Díli, 20 nov (Lusa) - O primeiro grupo de 67 militares do subagrupamento Bravo da GNR destacado em Timor-Leste, no âmbito da Missão Integrada da ONU naquele país, começou hoje a regressar a Portugal. 

 "Hoje vão 67 do primeiro grupo", afirmou o comandante do subagrupamento Bravo, capitão Jorge Barradas, acrescentando que o próximo grupo de 66 militares parte na quinta-feira. 

Em declarações à agência Lusa, o comandante Jorge Barradas disse que os militares chegam a Figo Maduro na quarta-feira de manhã. 

 "Só será possível determinar a hora precisa da chegada a Lisboa depois de o voo que transporta os militares sair da Jordânia", afirmou o capitão Jorge Barradas. 

O voo, onde seguem os militares da GNR, vai fazer paragens na Malásia, Paquistão, Azerbaijão, Jordânia e Tunísia antes de chegar a Portugal. Em Timor-Leste vão permanecer sete elementos da GNR para tratar de aspetos administrativos, nomeadamente carregamento no navio das viaturas e dos contentores. 

O subagrupamento Bravo da GNR foi destacado para Timor-Leste em junho de 2006, na sequência de um pedido das autoridades timorenses. A GNR terminou a atividade operacional autorizada pela ONU em território timorense no passado 31 de outubro. 

 A GNR tinha destacado em Timor-Leste 140 militares mais três elementos do Instituto Nacional de Emergência Médica. 

MSE // DM. 

Lusa/Fim
.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.