quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

PR e parlamento timorenses prestam homenagem póstuma a Nino Konis Santana

.
Foto, Presidência da República de Timor-Leste - Facebook
Díli, 19 dez (Lusa) - O Presidente de Timor-Leste, Taur Matan Ruak, e o parlamento nacional prestaram hoje homenagem a título póstumo ao comandante Nino Konis Santana e a mais cinco guerrilheiros mortos durante a luta pela independência do país.

A homenagem está integrada na cerimónia de trasladação dos restos mortais de Nino Konis Santana e dos restantes guerrilheiros para o cemitério do Jardim dos Heróis, em Metinaro, a 40 quilómetros a leste de Díli, a realizar quinta-feira.

Nino Konis Santana assumiu a liderança da guerrilha timorense em 1993, na sequência da captura de Xanana Gusmão, em 1992, e de Ma'Huno Bulerek Karatayano, em 1993.

"Todos temos hoje um dever, um compromisso, para com Nino (Konis Santana) e todos os companheiros caídos, que é o de continuarmos a trabalhar arduamente para dar pleno sentido à independência", disse Taur Matan Ruak.

Nino Konis Santana morreu a 11 de março de 1998, sem conseguir ver Timor-Leste votar pela independência.

 "O meu irmão Nino teria gostado de votar no referendo de 1999 e de ver este Parlamento a funcionar. Teria gostado de ver o povo confirmar nas urnas a independência pela qual ele lutou, connosco, durante quase 24 anos e pela qual deu a vida", disse, bastante emocionado, o Presidente timorense.

Na cerimónia de homenagem a título póstumo participaram membros do governo, deputados, corpo diplomático, bem como representantes das famílias daqueles seis antigos combatentes.

 A trasladação dos restos mortais só foi possível depois de as famílias autorizarem. Além de Nino Konis Santana, vão ser traslados para o Jardim dos Heróis Hermenegildo Augusto Pereira Alves (Busa), Carlos César dos Mártires de Carvalho Correia (César Maulaka), Aníbal Araújo (Manu Coli), Óscar Leopoldino Pereira Araújo (Manu Quei) e Artur Maria do Nascimento (Budu).

Desde o início do mês têm decorrido várias cerimónias oficiais e tradicionais de homenagem aos restos mortais daqueles combatentes.

Os restos mortais dos seis guerrilheiros seguiram hoje para a capela do Centro de Treino das Forças de Defesa de Timor-Leste, em Metinaro.

MSE // PMC

 Lusa/Fim
.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.