quinta-feira, 25 de abril de 2013

Parabéns, minha querida e adorada amiga!

.


25 de abril de 2013 - 21 anos depois
.

Há coisas que eu só sei dizer, escrevendo... Este é o meu lugar onde escrevo e dedico as minhas palavras vindas do coração às pessoas de quem eu gosto e admiro - quase sempre para o meu adorado povo - mas tu, embora não sejas timorense, fazes parte deste rol de gente muito importante na minha vida, e aqui registo hoje o meu apreço, amizade, carinho, respeito e admiração por ti. Não é para todos, doutora! Tenho fama de "fera", por hoje deixo-a de lado...:O)

Em honra da nossa linda e verdadeira amizade, aqui vão umas palavrinhas do fundo do meu coração...

Há 29 anos, Deus com a sua infinita bondade juntou um grupo de adolescentes espetaculares (modéstia à parte) numa turma do 10.º ano numa escola de "meninos de bem" (gargalhadas) em Lisboa, e foi aí que a "coisa" aqueceu...Ohhh, só de me lembrar, veem-me as lágrimas aos olhos.

Eu detestei-vos no inicio deste ano escolar, cambada de "snobs", nos primeiros dias tratávamo-nos todos com uma cerimónia medonha (estava tudo a apalpar terreno...), pela primeira vez na minha vida, colegas da minha turma me trataram por você! Aiiiiiii, eu pensei cá para mim, TIREM-ME DAQUI! Isto vai ser um INFERNO, eu não vou aguentar esta gente por muito tempo, queria fugir para o meu antigo colégio.

Mal sabia eu, que seria nesta escola (?) - paraíso, isso sim - que eu iria ter as melhoras recordações de sempre e conhecer pessoas incríveis (tudo "louco"!) e entre elas estavas tu, aquela que se tornou na irmã que eu não tenho e na minha amiga do coração, durante seis anos. Meu privilégio, querida!

A baixinha (Quico chamava-te assim de uma forma tão engraçada) e eu tornamo-nos inseparáveis para desespero da família, namorados (risos),amigos e sei lá de mais quem... Onde estava uma, estava a outra! Se não estavam juntas, telefone! Ohhhh...Falar de quê? Era a pergunta de todas as pessoas, passaram tantas horas juntas na escola... Dos estudos, ora esta! Pois claro...Atividades extracurriculares, isso sim!

Vivemos juntas uma verdadeira aventura durante seis anos, tínhamos "o mundo aos nossos pés", éramos umas privilegiadas o que nos permitiu levar os nossos "nobres intentos" ao extremo (ohhhhh...) e mesmo assim queixávamo-nos de tudo e de todos, claro está, que horror! Sozinhas ou acompanhadas divertíamos à brava e fizemos coisas que não lembram ao diabo. A dupla era imparável e "perigosa", admitamos.

Olhando para trás, não fizemos nada de mal, só nos queríamos divertir, viver e explorar a vida e tínhamos a " sede de viver", o que é normal e até saudável em gente jovem. Só isso! Devíamos mas era de ter feito mais! Foi esta juventude extremamente feliz que me deu forças para aguentar muitos dos desafios que me esperavam ao longo dos anos e foram alguns, minha querida. 

As circunstâncias da vida separaram-nos, sem nunca nos termos zangado. Como tu disseste, tivemos de crescer rápido e tomar decisões como adultas, que iriam mudar para sempre o rumo das nossas vidas e não foi fácil nem para ti, nem para mim. Foste para longe estudar em 1989, eu fiquei em Lisboa e foi aí que tudo se complicou, escrevíamos, ainda nos encontramos e a última vez que te vi foi em 1990 na "nossa" discoteca. Mas...Depois os nossos caminhos nunca mais se cruzaram durante 21 anos. Incrível!

Perdi de verdade a esperança de te encontrar, ninguém sabia de ti...Eu fui a mais culpada desta separação, mas tive de me afastar de tudo o que eu conhecia e começar de novo. Em dois anos " perdi" e " livrei-me" (ufff!) das duas pessoas que foram os meus companheiros diários durante tantos anos da minha vida. E consequentemente, tive de me afastar da vida antiga e a aprender a viver quotidianamente sem vocês os dois. Aprendi!

Tu fizeste tudo certinho nestes 21 anos, casaste com quem era esperado e tornaste-te numa mulher importante no " burgo" (UAU!) e brevemente com um extra canudo na mão a somar a tua onda de sucesso! Ahhhhh, grande baixa! Tenho muito, muito orgulho de ti e onde chegaste, minha querida! A senhora doutora foi longeeee e acredito que vais ainda mais, minha querida! Eu fiz o que parecia muito errado ( surprise!!!)  para os outros, (lá se foi o "amor de perdição" )  mas não é que deu tudo muito certo????  Mistérios encantadores da minha vida, minha querida...

Hoje é o dia dos teus anos e durante 21 anos esta data trouxe-me um misto de alegria e de tristeza. Lembrava-me das festas do teu aniversário e das " loucuras" que fizemos, mas doía não saber de ti, doía muito... Às vezes pensava o pior e parecia que me ia sufocar com o desespero. Tu encontraste-me quando eu já tinha desistido de te procurar. Foi o Facebook e este blogue os responsáveis pelo nosso re-encontro. " Eu li coisas que tu escreveste em blogues timorenses, és mesmo tu!". Que "medo"...Quem mais lê e sabe que sou mesmo eu?

Quando nos re-encontramos, nada mudou entre nós, a primeira coisa que me disseste foi, " Temos tantos segredos juntas!", bem... Que continuem então, segredos! Há que manter a pose de mães respeitáveis, imagina se a gaiatada soubesse o que tramamos? O que me estou a rir...

Conhecemo-nos na flor da idade, no auge da nossa juventude e acredita minha querida, separamo-nos na altura certa - eu acredito que Deus sabe o que faz - porque se continuássemos juntas, podia ser bastante prejudicial para a vida de ambas, gargalhadas! A vida foi bondosa, juntou-nos outra vez na melhor fase da nossa idade adulta, ambas temos vidas estáveis na companhia da família que um dia sonhamos, não podemos pedir muito mais a Deus minha querida, não podemos.

A minha grande tristeza durante estes anos todos foi o ter medo que se nos acontecesse alguma coisa de mal e eu não tivesse tido a oportunidade de te dizer o quanto tu foste (continuas a ser) importante para mim e que, durante 21 anos, eu tranquei esta amizade e as memórias bonitas no fundo do meu coração, com uma chave de ouro.

Tu foste uma das pessoas mais honestas e generosas que eu conheci. A tua generosidade era impressionante, os teus pais eram assim também! E continuas a ser, mas cuidado..., tenho de te ensinar uns truques, Sra. Doutora! Tínhamos em comum para além de muitas coisas, o sermos umas sonhadoras, eu infelizmente continuo a sonhar, este blogue é dedicado a um dos sonhos que tarda em ser realizado...Mas nem tudo é mau, realizamos na sua plenitude alguns deles, outros virão.

Tu perguntaste-me se eu era feliz no primeiro email que me mandaste depois de 21 anos anos separadas. Agora sou mesmo! Faltavas tu na minha vida para que eu pudesse completar o puzzle da felicidade. Deixaste um vazio na minha vida, que mais ninguém conseguiu preencher e foi bom saber que sentiste também a minha falta. Pudera, não é? Que duas!

Nada de ficar triste ou de chorar sua mariquinhas, e lembra-te que, " Não há longe nem distância", nós as duas somos a prova disso mesmo!

Um brinde a nós as duas e a todos aqueles que connosco tornaram a nossa juventude e estes anos " dourados" memoráveis. Moët, se faz favor! Bora lá parar essa pista de dança ..:o)

PARABÉNS, MINHA QUERIDA E ADORADA AMIGA! MUITAS FELICIDADES, QUE BEM MERECES!

Bjs do tamanho do céu para ti! Obrigada por seres amiga!

Assinatura dispensada.
.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.