terça-feira, 28 de maio de 2013

Secretário de Estado do Ensino em Timor para "ponto da situação" de projetos

.
João Casanova de Almeida
Díli, 28 mai (Lusa) - O secretário de Estado do Ensino e Administração Escolar, João Casanova de Almeida, chegou hoje a Díli para fazer um "ponto de situação" sobre os projetos na área da educação existentes com Timor-Leste.

"O objetivo desta deslocação é vermos com as autoridades a situação dos nossos projetos", afirmou à agência Lusa o secretário de Estado, após ter aterrado no aeroporto Nicolau Lobato, em Díli.
.
Na delegação do secretário de Estado do Ensino e Administração Escolar está inserida uma do Ministério dos Negócios Estrangeiros, liderada por Ana Paula Laborinho, presidente do Camões - Instituto da Cooperação e da Língua. 

"Vamos fazer um ponto de situação para perspetivar, para consolidar, para podermos reequacionar em termos de exequibilidade no tempo os objetivos", afirmou o secretário de Estado.

Segundo João Casanova de Almeida, a visita visa também "ajustar todos os projetos para que possam ser mais sustentáveis, mais exequíveis" e cumprirem o objetivo que é "dignificar a língua portuguesa e poder potenciar essa mesma língua como o traço de união entre tantos países espalhados pelo mundo, que têm como língua oficial o português".

Durante a sua estada em Timor-Leste, que termina no sábado, a delegação portuguesa vai reunir-se com vários membros do Governo, visitar a Escola Portuguesa e uma escola de referência e ter reuniões técnicas.

O Ministério da Educação coopera com o Governo timorense na criação das escolas de referência, com o objetivo de promover a qualificação do sistema educativo no país, e de assistência técnica na área de formação de recursos humanos.

O Camões - Instituto da Cooperação e da Língua coopera com as autoridades timorenses com apoio à Universidade Nacional de Timor-Leste e com o projeto de consolidação da língua portuguesa.

No âmbito destes projetos, estão destacados em Timor-Leste mais de 150 professores portugueses.

MSE // MLL

Lusa/Fim
.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.