sexta-feira, 18 de outubro de 2013

Presidente do Tribunal de Recurso considera que a lei do branqueamento de capital, não é prioritária

.

Jornal Independente - Quarta-feira, 16 de outubro de 2013 - Tradução de Zizi Linda para o Timor Hau Nian Doben

Timor-Leste está preparado para enfrentar os crimes de branqueamento de capital, mas não é uma prioridade, porque o mais importante é como combater a miséria e o sofrimento do povo.

O Presidente do Tribunal de Recurso (TR), Cláudio Ximenes, declarou que existem outras prioridades mais urgentes do que combater o branqueamento de capital, porque Timor-Leste ainda não está desenvolvido.

Cláudio Ximenes afirmou que antes de Timor-Leste pensar no branqueamento de capital, é necessário responder primeiro ao sofrimento quotidiano do povo que " grita" pela água potável, comida, infraestruturas, educação e saúde.

Em relação à droga e à prostituição que entram em Timor-Leste, esta não é uma questão nova, porque como uma nação subdesenvolvida há muitas coisas que entram na nossa terra.

" Quando nós entramos neste desenvolvimento, coisas boas e más vão continuar a entrar, agora, nós temos de nos preparar e firmar as nossas instituições, como os tribunais, para quando estas questões surgirem, nós podermos resolver como deve de ser", disse Cláudio, ontem, em Aitarak-Laran.

Por este motivo, ele afirmou que quando o tribunal vai proferir uma decisão certa, não pode discutir apenas no geral, e depois o que é muito importante como os recursos humanos e a sua capacitação e preparação, não se dá importância. 
.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.