segunda-feira, 23 de junho de 2014

Antigo consultor do governo de Timor-Leste detido pelo FBI por alegada fraude

.

Díli, 23 jun (Lusa) - Um antigo consultor fiscal do governo timorense foi detido, na semana passada, nos Estados Unidos por alegada fraude contra o Estado de Timor-Leste no valor de 3,5 milhões de dólares, anunciou a organização não-governamental La'o Hamutuk.

Na quinta-feira, o FBI anunciou em comunicado ter detido Bobby Boye, um homem do condado de Bergen, em New Jersey, acusado de alegada fraude contra um país estrangeiro num valor superior a 3,5 milhões dólares (cerca de 2,5 milhões de euros) em pagamento a uma empresa detida secretamente pelo indivíduo, a Opus and Best.

"Sem saber que a Opus and Best era uma empresa simulada e com base na recomendação de Bobby Boye, o país adjudicou contratos à Opus and Best em 2012. Segundo os termos do contrato de consultadoria, Boye era um dos coordenadores do projeto que agia em nome do país e tinha autoridade para receber a aprovar as faturas para pagamento", refere o FBI, sem nunca revelar o nome do país.

Segundo a La'o Hamutuk, Bobby Boye começou a trabalhar em 2010 na divisão fiscal do petróleo do Ministério das Finanças de Timor-Leste pago pela Noruega.

Em 2011, o indivíduo começou a ser pago por Timor-Leste, tendo recebido naquele ano 250 mil dólares (cerca de 183 mil euros) de ordenados.

A organização timorense refere também que durante o ano de 2012, a Opus and Best obteve contratos de Timor-Leste no valor de 7,8 milhões de dólares.

"Desde o início de 2013 tem estado nos Estados Unidos por razões médicas", refere a La'o Hamutuk.

No comunicado, o FBI refere também que Bobby Boye usou o dinheiro para comprar quatro propriedades em New Jersey, três veículos de luxo e dois relógios.

MSE // DM.

Lusa/Fim
.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.