quarta-feira, 6 de agosto de 2014

Responsáveis timorenses prometem mudar atitude de "deixar andar" para "faço hoje"

,

Díli, 06 ago (Lusa) - O encontro entre membros do governo de Timor-Leste, representantes de instituições do Estado e setor privado terminou hoje com um compromisso de 10 pontos, onde todos prometeram mudar a atitude do "deixar andar" para "faço hoje".

O encontro, que decorreu entre segunda e quarta-feira, juntou os membros do governo, diretores-gerais e nacionais dos ministérios, representantes das instituições do Estado e o setor privado para em conjunto identificarem problemas e procurarem soluções.

A reunião ocorreu depois de, no fim de semana, o Conselho Nacional de Reconstrução de Timor-Leste (CNRT, no poder em Timor-Leste), presidido por Xanana Gusmão, que também chefia o governo, ter recomendado uma remodelação governamental, bem como a permanência do primeiro-ministro até ao final do mandato, em 2017.

No encontro, os responsáveis timorenses comprometeram-se a implementar a visão e a ação do plano de desenvolvimento do país, a coordenarem a comunicação interna nos ministérios e interministerial e a fazer reuniões regulares sobre a execução.

O setor privado comprometeu-se a realizar mais ações de capacitação e a assegurar a qualidade dos projetos adjudicados pelo Estado timorense.

Nos 10 compromissos, o governo compromete-se também a criar uma equipa para analisar a duplicação e contradições na lei, que devem estar orientadas para o desenvolvimento do país, bem como, através do gabinete do primeiro-ministro, a monitorizar a execução orçamental.

No último compromisso, os participantes no encontro comprometeram-se a "mudar a atitude do deixa andar para adotar uma atitude de faço hoje".

O atual governo de Timor-Leste é composto por 55 elementos.

MSE // JCS

Lusa/fim
.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.