quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

MAUK MORUK: "ESTOU CERCADO POR BATALHÕES DA PNTL"

.

Timor Hau Nian Doben - 21 de janeiro de 2015

O Timor Hau Nian Doben acabou de falar ao telefone com o antigo Comandante das Falintil, Paulino Gama, mais conhecido por Mauk Moruk, e este afirmou que estava cercado pela Polícia Nacional de Timor-Leste (PNTL) e pelas Forças de Defesa de Timor-Leste (F-FDTL).

"Pede a Deus por mim, minha irmã. Estou cercado por dois batalhões da polícia que estão armados com armas de alta calibrada. Estou cercado pelo Norte, Sul, Este e Oeste", disse.

Zizi Pedruco - Sr. Comandante, eu não quero que nada de mal lhe aconteça, não seria melhor o senhor render-se, eu tenho medo que os animais criminosos lhe matem. E se o senhor morre?

Mauk Moruk (muito zangado com a Zizi Pedruco) - Render, mas quem é que falou em render? Se eu morrer é porque não existe Deus, é porque Nossa Senhora não existe. Reza minha irmã, eu vou rezar para Deus e para a minha mulher que os indonésios mataram para me ajudarem, eu tenho fé que Deus me vai ajudar. Tu rezas também e pede aos nossos "matebians" (mortos) para me ajudarem também.

O antigo comandante das Falintil apelou a todos os jovens nacionalistas para se erguerem e levantarem a voz de uma forma PACIFICA contra a corrupção e a "roubalheira" dentro do Governo de Xanana Gusmão.

"Temos de honrar os nossos irmãos tombados na guerra e não podemos permitir que a independência seja apenas para alguns e que os governantes continuem a roubar e o povo a sofrer tanto na miséria e com fome", afirmou Mauk Moruk.

Um veterano afirmou ao Timor Hau Nian Doben que, " isto são jogadas de Xanana Gusmão, Mauk Moruk sabe muita coisa antiga e Xanana tem medo que ele abra a boca. Mauk Moruk sabe muitas histórias sobre comandantes das Falintil que foram assassinados no mato, por ordens de superiores timorenses...Este ódio de Xanana contra Mauk Moruk já é antigo, eu tenho medo que isto acabe por matar o Mauk Moruk. Enquanto eles não sentarem e resolverem este problema antigo, Xanana vai perseguir sempre Mauk Moruk".

Cerca de 500 membros da PNTL e da F-FDTL encontravam-se ontem já estacionados em Laga, Baucau, para capturarem Mauk Moruk e os seus homens, que se encontram desarmados.

Paulino Gama foi um dos mais respeitados comandantes das Falintil e muito temido pelo exército indonésio até 1985, quando foi forçado a render-se devido às divergências internas com Xanana Gusmão. Nos princípios dos anos oitenta, a mulher e um primo de Mauk Moruk foram assassinados pelas forças invasoras.

O ex-comandante das Falintil  foi detido preventivamente em março do ano passado após o Parlamento Nacional ter aprovado uma resolução por unanimidade para capturar o antigo comandante das FALINTIL e os seus homens, por estes alegadamente "representarem um perigo para a estabilidade do país". Paulino Gama foi libertado em dezembro.

.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.