sexta-feira, 27 de março de 2015

JUSTIÇA PARA TIAGO GUERRA

,
Tiago Guerra



TODOS,

Por favor leiam este resumo da situação do Tiago Guerra, feita pelo pai, e enviem para familiares, amigos e conhecidos. Quanto mais divulgado dou por todo o mundo, melhor.Peçam a todos que assinem a petição e escrevam cartas. É preciso acabar com esta barbárie.
.
Se servir de alguma coisa, podem dizer a todos que eu, amiga do Tiago e da família, fui a Díli (a partir de Bali, onde vive a minha filha Filipa) ver o Tiago à prisão no dia 27 de Fevereiro, coisa que o nosso Secretário de Estado das Comunidades não fez, apesar de lá ter ido expressamente para esse efeito.
.
A indiferença das nossas autoridades é aberrante, em contraponto ao empenho e à atenção que o Governo americano deu à cidadã americana Stacey Addison, presa injustamente em Timor, acusada de tráfico de droga, em Setembro de 2014. O caso dela já está resolvido, por coincidência na altura que fui a Timor (vejam na net o que se passou com ela).
.
Se tiverem alguma dúvida, pf perguntem. E podem acompanhar a evolução do processo pelo facebook.
Celina Veiga de Oliveira

Resumo da situação feita pelo pai do Tiago, Comandante-de-Mar-e-Guerra da Marinha Portuguesa, aposentado:

Compreendemos as dúvidas que possam assaltar quem lê as notícias e ouve falar em branqueamento de capitais. A família sempre tem pressionado todas as entidades contactadas no sentido de ser realizada uma verdadeira investigação que apure a verdade, mas essa investigação não pode servir de pretexto à manutenção do Tiago na prisão, pois sem factos não deveria haver prisão. Há que respeitar a máxima “INVESTIGA-SE PARA SE PODER PRENDER e NÃO SE PRENDE PARA INVESTIGAR”, como na realidade está a acontecer.
.
Queremos JUSTIÇA, mas que ela seja célere, para limitarmos os danos de uma acusação infundada. Não existe nenhuma razão para o Tiago estar em prisão preventiva, como também não existe nem nunca existiu nenhum facto que o possa inculpar em qualquer crime.

Sabemos que:

1. Decidiram ir viver para Macau de onde o Tiago recebeu uma irrecusável oferta de emprego e devido à insatisfação com a educação das crianças, que necessitavam de uma escola diferente. Têm casa e residência legal em Macau, de onde é a família da mulher;

2. Fechou legalmente a actividade da sua empresa em Dili;

3. No princípio do ano escolar, em Agosto no hemisfério sul, as crianças deixaram de frequentar a escola australiana, tendo pedido os documentos de transferência para a escola de Macau;

4. Antes de sair de Timor renovou o contrato de consultoria com o Banco Mundial para, mesmo baseado em Macau, poder continuar a prestar os seus serviços;

5. Inscreveu os filhos na Escola Portuguesa de Macau;

6. Uma professora de língua portuguesa, amiga da família estava a dar aulas às crianças, uma vez que a língua materna deles é o inglês. A língua veicular entre os pais é o inglês. O Tiago fala com os filhos em português e a mãe fala com eles em cantonês.

7. Entregou ao senhorio a casa acertando com ele as contas;

8. Vendeu os carros e alguns pertences;

9. Fez a transferência das economias através da Caixa Geral de Depósitos em Timor;

10. Foram organizadas festas de despedida a que assistiram, inclusivamente pessoas pertencentes ao governo de Timor;

11. Foram tiradas fotos das festas de despedida e partilhadas nas redes sociais;

12. Depois de tudo isto, é PRESO NO AEROPORTO PORQUE IA A FUGIR;

13. Após a detenção no aeroporto, o Tiago foi levado para o Posto de Caicoli, onde aguardou durante 3 dias, sem água, sem casa de banho, sem sapatos e a dormir no chão até ser interrogado;

14. Com ele foram levados a mulher e as duas crianças de 9 (na altura) e 8;

15. Estiveram todos detidos durante 8 horas;

16. Todos os documentos foram apreendidos, inclusivamente cartões de saúde e cartões de cidadão;

17. Depois do interrogatório foi levado para a prisão de Bécora e colocado em cela solitária durante 3 dias;

18. Transitou depois para uma cela onde se encontravam reclusos condenados a penas entre 12 e 30 anos, tendo posteriormente passado para uma cela de presos preventivos;

19. Até ao final de 2014 o Tiago partilhou a cela com mais 7 pessoas; como o Tiago não é fumador, acabou em 2015 por ser transferido para uma cela com apenas mais um recluso. Nesta cela dormem num chão de cimento a um metro de um buraco que funciona como sanita; Há uma semana foi autorizado que a família lhe levasse um tapete de Yoga, onde passou a dormir;

20. O Tiago tem um tratamento semelhante ao de outros reclusos e essa é uma prioridade para o Tiago, esforçando-se para que assim seja;

21. Durante os primeiros 3 meses de detenção, o Tiago estava autorizado a receber apenas duas visitas semanais de 15 minutos, às segundas-feiras; posteriormente esta visita passou a 3 vezes por semana, apesar de a lei prever que as visitas sejam diárias;

22. O Tiago emagreceu 10 Kgs como resultado de doença durante o período de Natal e também por não haver médico na prisão durante toda a época festiva;

23. A juíza do processo deu ordem para serem devolvidos os passaportes das crianças e da mãe.

24. Estes só foram devolvidos, na manhã do dia 31 de Outubro, 6.ª-feira;

25. Contudo e para nossa completa estupefacção, nesse mesmo dia, à tarde, assistimos à aparatosa invasão da casa em que a mãe, as crianças e nós, avós paternos, nos encontrávamos. Cerca de 15 homens, vários deles armados, com um mandado de detenção da Fong Fong, vieram prendê-la e apreender o passaporte. Um deles com uma câmara fotográfica, fazia fotos da minha mulher e da minha mulher abraçada à nora, ambas aterrorizadas com a situação. Como a minha mulher lhe dissesse que o proibia de a fotografar ele ria-se, mas continuava a fazê-lo. Queriam entrar pela casa e queriam insistentemente as crianças. Aí, eu impedi-os! Os advogados aconselharam-nos a sairmos o quanto antes de Timor, onde nós pensavamos ficar alguns dias para podermos apoiar moralmente o nosso querido filho. Eu tinha passagens de regresso marcadas para a época natalícia.

26. Saímos de Timor com as crianças, com ambos os pais encarcerados. Os pais não sabiam que as crianças estavam naquela altura aterrorizadas a fugir de Timor com os avós. O mais pequeno pedia para se despedir da mãe. O drama e o medo fizeram que ninguém deitasse uma lágrima.

27. Só descansámos quando nos vimos fora do espaço aéreo timorense, extremamente preocupados com a situação. As crianças estavam aterrorizadas.

28. As crianças sofreram um grande trauma! A escola que frequentam tem sido muito cuidadosa no tratamento delas. Apesar disso os colegas souberam, através das media, que o pai está preso e um ou outro menino tem-nos confrontado com perguntas. A direcção da escola sempre que toma conhecimento de episódios deste tipo, apressa-se na tentativa de resolver estes casos. O director de turma, excelente e dedicado profissional, fez reuniões com as turmas para explicar que as pessoas são inocentes até serem dadas como culpadas.

29. O Tiago quer ver o seu nome limpo que investiguem e lhe dêem oportunidade de falar.

30. Desde o primeiro dia que tem procurado colaborar e responder.

31. Depois de tudo o que viveu em Timor quer, acima de tudo, que a sua dignidade seja reposta e o seu bom nome restabelecido.

32. É o primeiro a querer saber qual é a acusação e quais os factos que levaram a isso.

33. O Secretário de Estado para as Comunidades, depois de nos ter recebido e prometido que iria visitar o Tiago quando chegasse a Díli, não o foi ver. Quando lhe perguntámos por que razão não o fizera, respondeu que tinha mais de 1.500 presos em todo o mundo e não poderia visitar todos.

34. Poderia ter começado pelo Tiago, uma vez que estava em Timor e ele era e é o único português ali detido. Quatro dias em Timor talvez fosse tempo suficiente para isso!

35. O Embaixador de Portugal foi lá uma única vez em 2014, no mesmo dia em que regressou a Portugal por ocasião do Natal.

36. A Embaixadora da União Europeia em Timor - foi assim que soube da detenção.

37. O responsável máximo do Banco Mundial em Timor – 2 visitas por mês.

38. O responsável máximo das Nações Unidas – 2 vezes por semana, alternando as visitas de forma coordenada com a responsável do Banco Mundial;

39. O responsável máximo da International Financial Corporation em Timor visitou-o por diversas vezes (ONU).

40. O Conselheiro do Comité Olímpico.

41. Igreja Católica - padres alemães que viveram em França, através do INSEAD, e conheceram o Tiago na altura em que ele frequentou o INSEAD, vieram de propósito e estiveram na cela; e ainda as irmãs canossianas.

42. OBS: a ONU tem um observador que acompanha de perto o processo.

43. O Tiago sempre esteve disponível para colaborar no esclarecimento das dúvidas que a acusação possa ter, mas desde que foi ouvido em 21 de Outubro e confirmada a sua prisão preventiva, nunca mais teve essa oportunidade até hoje.

REDES SOCIAIS:


FACEBOOK: mais de 200.000 acessos e cerca de 5.000 likes https://www.facebook.com/justicefortiago/timeline…
PETIÇÃO: mais de 1400 subscritores https://secure.avaaz.org/…/Primeiro_Ministro_de_Timor_Les…/…
Pág. na WORDPRESS: não é possível fazer uma estatística confiável, porque sabemos que há pessoas que não enviam para nós cópia das cartas expedidas, mas sabemos que são mais de 140. Num e-mail a Tânia, em Dili, refere cerca de 300 cartas mas não tive oportunidade de confirmar. https://justicefortiagoguerra.wordpress.com/justica-para-o…/

Esta foi a última notícia que saiu sobre o Tiago:
http://surftotal.com/…/4730-justica-para-o-tiago-a-luta-con…

Está a decorrer uma onda humanitária e solidária que está em 3 frentes visíveis:

· No FACEBOOK https://www.facebook.com/justicefortiago/timeline
· Na plataforma WORDPRESS https://justicefortiagoguerra.wordpress.com/justica-para-o…/
· Numa petição pública https://secure.avaaz.org/…/Primeiro_Ministro_de_Timor_Les…/…
e já está a dar alguns pequenos resultados, pois pela primeira vez houve declarações públicas das autoridades por sua própria iniciativa e a mulher do PR de Timor foi visitar a prisão, tendo o facto sido amplamente divulgado com inúmeras fotos.
.
As cartas poderão ir por e-mail porque nos parece ser a forma mais prática de o fazer. Há vantagens em que sejam expedidas assinadas, o que em princípio, para a maioria de nós, implicará a sua impressão, assinatura e digitalização da carta depois de assinada para poder ser expedida como anexo da mensagem. É desejável que todas as cartas expedidas por e-mail incluam como destinatário oculto (Bcc) o nosso endereço para este caso que é: justicefortiago@gmail.com
.
A página no Facebook já foi visitada por 200.000 pessoas e a petição já foi subscrita por mais de 1.300 pessoas.
.
Até ao momento não houve acusação formalizada, apesar de o Tiago estar detido há precisamente 5 meses. Sabemos contudo, pelos interrogatórios e por documentação anexa ao recurso que foi interposto sobre a surpreendente decisão da juíza de, apesar de apenas haver apenas suspeitas e nenhuma prova factual dessas suspeitas, ter imposto ao Tiago a medida de coacção máxima que a lei prevê: PRISÃO PREVENTIVA.
.
Hoje já é visível por um número cada vez maior de pessoas que se trata de um caso político que está a ser usado como cortina de fumo para graves problemas internos dos quais o mais saliente é a corrupção no próprio governo e no próprio órgão legislativo, que levou ao levantamento de processos judiciais contra 11 ministros e ex-ministros, contra o presidente do parlamento e contra vários deputados.
.
Quem conhece o Tiago sabe bem que ele nunca, e digo bem alto NUNCA se meteria em algo que fosse ilegal, quanto mais num processo de branqueamento de capitais associando-se a pretensas actividades criminosas.
.
Se é que existe qualquer crime, e nós não temos a certeza disso, ele foi praticado pelo criminoso Bobby Boye, que está detido nos EUA, possivelmente associado a altas autoridades do aparelho do estado timorense.
.
Quando os nossos juízes foram expulsos de Timor, retirando-lhes a autorização para poderem permanecer no país, ia-se iniciar na segunda-feira seguinte o julgamento de um dos onze ministros acusados.
.
A ajuda de todos na divulgação destes factos e na participação na presente campanha de solidariedade com o Tiago será relevante, pois contra esta enormidade nunca seremos demais. A última notícia publicada sobre este caso, a que nós tivemos acesso foi a seguinte: http://surftotal.com/…/4730-justica-para-o-tiago-a-luta-con…
.
Esperamos que a força da generalizada opinião pública, já que o nosso governo pouco ou nada tem feito de relevante para resolver este caso, obrigue as autoridades timorenses a alterar a absurda medição de coacção de prisão preventiva e marque o julgamento do Tiago com brevidade ou desista do caso reconhecendo a inocência do acusado.
.
Onde há petróleo há corrupção e Timor-Leste está a ser um visível exemplo disso mesmo.

Nota do blogue: Queridos leitores, por favor assinem esta petição, Tiago Guerra tem direito à justiça. Na justiça, a imparcialidade é um quesito indispensável, sem ela não há justiça.
.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.