sábado, 18 de abril de 2015

Operação COC viola Direitos Humanos - Tiros, agressões e pontapés contra a população

,

Timor Hau Nian Doben - 18 de abril de 2015

A Provedoria dos Direitos Humanos e Justiça (PDHJ) acusou o Comando da Operação Conjunta (COC) de "violar mesmo os Direitos Humanos" em Baucau, noticiou hoje o jornal Suara Timor Lorosae.

De acordo com o Provedor da Justiça, Silvério Pinto Batista, o resultado das observações desta organização, apontam que foram cometidas violações dos Direitos Humanos, desde que as operações do COC começaram, em 23 de março.

Em declarações ao referido periódico, Pinto Batista disse que:
.
"No dia 11 de março de 2015, a Polícia Nacional de Timor-Leste agrediu pessoas com as iniciais, AM, TSM e CCB durante o processo de captura. Estas pessoas foram agredidas (bateram), foram pontapeadas por alguns membros da PNTL até sangrarem. No dia 2 de abril de 2015, a COC baleou duas pessoas, uma com inicial AF estava a encher gasolina na mota e foi alvejado a tiro. E de acordo com informações recebidas pela PDHJ, NM foi também baleado porque estas duas pessoas estavam a andar com muita força de mota, em Baucau Vila. No dia 7 de abril de 2015, a COC agrediu duas pessoas com inicias DC e ADC. Estas duas pessoa foram agredidas e pontapeadas pela COC e puseram uma  arma no peito deles. Estas duas pessoas não foram sujeitas a tratamento médico. No dia 8 de abril, a COC baleou a tiro uma pessoa, MDC, e esta pessoa está internada no Hospital de Baucau, até agora a PDHJ ainda não pôde entrevistar porque o COC não autorizou, alegando que se encontra em processo de investigação".

São muitas as informações que chegam diariamente ao Timor Hau Nian Doben, alegando verdadeiras atrocidades cometidas pela polícia e pelos militares contra a população, na área de Baucau, porém, ainda estão a ser investigadas a veracidade das notícias que nos chegam, pelos colaboradores deste blogue.

Apesar de haver sérias alegações de maus-tratos, intimidações e ameaças à população nas zonas de conflito, em Baucau, o primeiro-ministro, Rui Maria de Araújo, nega ter havido abusos por parte das autoridades. Em declarações à agência Lusa no dia 10 de abril, o chefe do executivo rejeitou que " houve tiroteios".  

"Não houve tiroteios. Houve um encontro com os fugitivos e por não acatarem a ordem da polícia, os agentes dispararam e houve uma pessoa ferida, que levou um tiro no pé. Isso está perfeitamente dentro das regras de empenhamento até agora", afirmou.

Como afirmou um membro deste blogue em Baucau, "Rui Araújo ainda está muito verde, ele não passa de um boneco do Xanana Gusmão e claro que vai dizer que a atuação da policia e da F-FDTL está acordo com as regras. O povo não o elegeu e já está a trai-lo? Rui Araújo é uma marioneta do Alkatiri e do Xanana, não tem pensamento próprio. É uma pena. Porquê que ele não tenta saber a verdade, alguns assessores dele sabem tudo sobre estas agressões criminosas contra o povo inocente em Baucau. Ele também gosta é de show e fazer política no Facebook"

Existem alegações de que a operação para capturar Mauk Moruk com o nome de código SANITA causou um morto também, embora os responsáveis pela SANITA digam que não tenha morrido ninguém nos confrontos ocorridos.

Segundo uma fonte deste blogue, "O nome do defunto é Mário Filipe, 40 anos, da aldeia de Boleha, suco de Sova. Morreu no dia 09 de abril, em Asananu, estava desarmado".

"Foi a PNTL que o matou. O corpo do morto já foi evacuado para Baucau, e existem planos para o levarem para Díli para fazer a autópsia, mas o corpo já está muito decomposto. Mas não sabemos mais porque a F-FDTL e a PNTL não permitem os civis nem os jornalistas de chegarem perto", disse.

Relacionado: TRÊS JOVENS BALEADOS ONTEM PELA POLÍCIA EM BAUCAU
.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.