quarta-feira, 4 de novembro de 2015

Portugal não vai estar presente nas comemorações dos 500 anos

.

Jornal Nacional Diário - 04 de novembro de 2015 - Tradução de Zizi Pedruco para o Timor Hau Nian Doben

Está confirmado que Portugal não vai participar nas comemorações da entrada da evangelização há 500 anos em Timor-Leste, que irão realizar-se este mês em Oecússi, apesar de esta celebração estar estritamente ligada a Portugal, uma vez que foram os portugueses quem introduziram a religião Católica em Timor-Leste.

O vice-ministro do Ministério dos Negócios Estrangeiros, Roberto Soares, informou que Portugal não vai poder participar nesta cerimónia importante, porque estão preocupados com a formação do novo governo do país.

"Oficialmente Portugal já confirmou que o Presidente da República não pode vir, e eu acredito que não vão enviar nenhuma delegação especial de Portugal, porque Portugal está na fase inicial da formalização do governo novo deles", informou Roberto Soares aos jornalistas, no seu local de trabalho em Díli.

Porém, Roberto declarou que o governo timorense continua na mesma à espera que Portugal use a sua inteligência para que uma decisão seja tomada, mas o governo de Timor-Leste não quer obrigar nenhum país a participar nesta cerimónia importante.

"De acordo com uma nota formal que foi recebida, o Presidente da República português já apresentou as suas enormes desculpas por não poder participar neste evento, porque ele tem outros compromissos relacionados com os interesses próprios dos portugueses", disse Roberto Soares.

Ele esclareceu que os convidados especiais já confirmados que irão participar nesta cerimónia da celebração dos 500 anos são: o Chefe de Estado de São Tomé e Príncipe e o primeiro-ministro de Cabo Verde.

O vice-chefe da diplomacia timorense afirmou que o governo continua à espera das cartas de confirmação dos governantes de outros países, que irão participar nesta cerimónia importante.

"Os governantes que já confirmaram a participação são: o Presidente de São Tomé e Príncipe, o primeiro-ministro cabo-verdiano e ainda um enviado especial de Moçambique que irá representar o Presidente da República do país", informou o vice-ministro dos Negócios Estrangeiros.
.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.