domingo, 28 de maio de 2017

Em defesa dos estudantes timorenses que não merecem as acusações vergonhosas que lhes fazem

.
Zizi Pedruco

Esta manhã recebi um telefonema de um amigo meu, que me pediu para lhe ajudar a perceber (traduzir) uma notícia que foi publicada num blogue português e que acusa os estudantes timorenses de terem “comportamento inadequado” e terem sido eles os “culpados” dos assaltos a que foram vítimas em Cabo Verde.

Eu até me passei da cabeça quando li os disparates que foram usados como argumentos para culpabilizar os estudantes provenientes de Timor, achei os argumentos tacanhos, despropositados, vergonhosos e de quem nada entende do que é ser estudante, jovem e principalmente estudar num país longe do seu.
.

Canta o tal blogue que,  “eles não tomaram ainda as precauções básicas, caminhando por ruas escuras à noite com iPhones e dinheiro.” É a ocasião que faz o ladrão, segundo o adágio e, neste caso, a realidade.”

Que valente estupidez! Não se pode caminhar nas ruas para se ir às compras, levar dinheiro e um telemóvel no bolso? Mas o quê isto, os estudantes estão numa prisão ou são universitários, foi decretado em Cabo Verde estado de sítio ou de emergência que a partir de certa hora os estudantes não podem mais andar nas ruas, ou tacitamente eles têm de adivinhar estes códigos de conduta, escritos aonde? Mesmo que tenham  ido a uma festa, ou discoteca, onde está o mal, só por isso merecem ser assaltados e acusados de culpa por "compartamento inadequado"? Em que século vivemos?

NÃO! A culpa NÃO foi dos estudantes timorenses, não foi mesmo. Seria o mesmo que dizer que quando eu ando com uma mini-saia, se for violada a culpa é minha, estão a perceber o raciocínio do dinossauro que escreveu a notícia a culpar os estudantes timorenses de serem culpados pelo assalto da qual foram vítimas?

Os estudantes timorenses são vítimas nesta situação e não culpados e embora digam que este acontecimento possa gerar um incidente diplomático, é improvável que aconteça, porque ambos os países fizeram um acordo de boa-fé e não podemos acusar o governo Cabo-verdiano pelos assaltos aos estudantes timorenses.

Senhores governantes, não ponham imediatamente a culpa nos estudantes, oiçam o que eles têm a dizer e dialoguem com o governo de Cabo Verde para que se arranjem medidas que possam reforçar a segurança dos nossos estudantes, não acreditem em malaes que escrevem disparates sem saberem a verdadeira situação, oiçam os estudantes!

Vejam bem o que uma pessoa escreveu no blogue português sobre esta situação

Pedro Silva disse...
Como pessoa que colaborou e acompanhou durante algum tempo os estudantes timorenses em S. Vicente, devo dizer que nunca observei comportamentos impróprios. Os jovens sempre se comportaram muito bem, com enorme respeito pelas instituições, fazendo um esforço de adaptação e integração social e cultural. Também me parece muito desproporcional classificar como "comportamento inadequado" uma saída às 20.30h para fazer compras num supermercado da cidade, levando mochilas e telemóveis. É o que qualquer pessoa faz. O Mindelo tem um claro problema de segurança. É verdade que, nos últimos tempos, a polícia tem feito um enorme esforço em patrulhas e intervenções diretas para combater o crime. Este esforço merece o nosso louvor. O que me parece totalmente desadequado é culpar as vítimas por um crime que sofreram. Se é verdade que "a ocasião faz o ladrão", não é menos verdade que não pode ser a vítima a condenada pelo facto.
28 de maio de 2017 às 00:06.
.

Afinal, parece que os estudantes timorenses têm razão, segundo o Sr. Pedro Silva que acompanhou durante algum tempo os estudantes, a cidade do Mindelo tem problemas de segurança e continuo a não perceber o porquê do blogue português ter “disparado” contra os nossos estudantes e tê-los acusado de serem culpados por crimes cometidos contra eles? Seria bom que o tal blogue português se preocupasse mais com os assuntos de Portugal e  parasse de se intrometer  tão descaradamente em assuntos nossos internos e muito menos palpitar quanto às  vidas dos nossos jovens que podem estar em perigo.

Como timorense NÃO acredito que estes estudantes ao chegarem em Cabo Verde se atrevessem logo a meterem-se em problemas, só quem não conhece a natureza boa da maioria dos timorenses pode julga-los duma maneira tão cruel e escrever acusações tão levianas contra os nossos jovens timorenses, a maldade no seu melhor!

Tenho três filhos, dois deles com idades aproximadas às dos estudantes e um dia, há muito tempo, eu também fui jovem, por isso raramente aponto o dedo aos jovens, gosto de os ver a divertir, de viver e que aproveitem estes anos que passam tão depressa. A juventude é uma etapa muito bonita das nossas vidas, e tem de ser aproveitada, e não há “comportamento inadequado” nem “culpas” quando jovens são vítimas de crimes, se a ocasião faz o ladrão, o crime praticado pela  ocasião não retira o ónus  dos criminosos que atuaram criminosamente  contra os estudantes timorenses, em Cabo Verde.

Aos meus irmãos timorenses em Cabo Verde deixo-vos um conselho, que dou sempre aos meus filhos, nunca andem sozinhos à noite, andem sempre em grupo e não acreditem em ninguém que diga que vocês são os culpados dos crimes de que foram alvo, vocês, são, neste caso, as VÍTIMAS.
.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.